Suposto eleitor de Nilson do Cassó cobra posto de saúde pichando muro no povoado Matões

Um muro amanheceu sujo com pichações na manhã deste sábado, 20, com a cobrança da construção de um posto de saúde no povoado Matões, em Primeira Cruz. De fato, o povoado não possui posto de saúde, contudo, a população tem sido atendida pela Equipe Saúde da Família (ESF) do povoado Caeté, com 49km de distância via MA 402 e MA 320.

No muro, o suposto eleitor cobra “Prefeito Nilson do Cassó; KD nosso posto de saúde; Nosso povoado precisa”. Vale lembrar que, no Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 03 meses a 01 ano, e multa, para quem pichar, grafitar ou por qualquer meio conspurcar edificação ou monumento urbano.