Ébrios invadem creche infantil sem segurança em Primeira Cruz

Profissionais da educação infantil, em Primeira Cruz, vivem dias de tormentos no ambiente de trabalho, após homens estranhos invadirem uma escola infantil de crianças. Na manhã desta sexta-feira, 27, servidores da creche infantil Epifânia Maia, em Primeira Cruz, foram surpreendidos com uma visita bastante inesperada. Um ébrio invadiu a escola de crianças criando uma situação bastante desagradável. Testemunhas relatam que isso acontece com frequência e, normalmente, os lazarones, invadem a creche e outras escolas pedindo água e constrangendo servidores em exercício profissional.


Deveres do gestor


A segurança em escolas, sobretudo públicas, é de responsabilidade total dos gestores escolares. O projeto de Lei 708/2015 estabelece normas gerais sobre segurança escolar e dá outras providências. Apesar de existirem essas e outras orientações, cabe à gestão interna das escolas a responsabilidade local sobre a segurança. O município de Primeira Cruz dispõe de vigilantes, entretanto, sem a justificativa do diretor sobre o caso, o problema permanece. Caberá à Secretaria Municipal de Educação intervir na creche, considerando a reincidência.


Esclarecimentos


O Diretor da Creche Epifânia Maia, Wbjarles Silva Santos, ainda não foi acionado pela Secretaria Municipal de Educação para esclarecimentos sobre o caso. Ele também ainda não se pronunciou publicamente, com uma nota, o que impossibilitou a ação da Secretaria de Educação e do Conselho Municipal de Educação do Município. De acordo com testemunhas, os ociosos invadem e impõem medo aos servidores da Escola, alterando o funcionamento interno da Escola.

Solicitamos, portanto, falas do diretor responsável da escola para esclarecer o fato. Basta entrar em contato conosco.